quarta-feira, 11 de junho de 2014

FERAS E AS AMEAÇAS




Os cães e as aves são praticamente inimigos naturais...
Misturar os dois cedo ou tarde pode acarretar problemas
 Eu tive muitas experiências negativas com isso.





E o tamanho do cão as vezes pode chegar a aumentar o tamanho da encrenca.
Veja que esta aqui parece ser um gentil animal de estimação.
As vezes é assim que começam com os problemas...


















As vezes um cão de guarda pode ser um amigo fiel e ajuda a manter as coisas em ordem.
Se sua criação sofre ataques de ladrões, gatos ou gambás ter um cão alerta e caçador,
pode ajudar a cuidar de sua propriedade...


















Mas misturar os dois pode dar algumas consequências...
Eu morria de nojo quando via meu cachorro Mailo parar pra defecar.
E as galinhas correrem pra se deliciar ingerindo todas as fezes do cachorro...
Éca !




















E  também esse Mailo me irritava eim !   Toda hora que ele escapava,
Eu surpreendia ele lambendo as fezes das galinhas pelo chão.
Até mesmo as secas e velhas ele adorava ficar lambendo.
Foram vários casos de perdas de animais de minha criação.
 Por causa de ataques de cães e gatos da vizinhança...





















O gato doméstico que parece sempre um inocente bichinho de estimação como esse aqui.
Também pode se tornar um voraz devorador de filhotes.
Uma certa época um gatão rajado viciado em comer carne, devorou várias ninhadas
na minha criação e na de meu vizinho.  Chegava a pegar um por dia praticamente.


















Um rato gigante como este que aparece ao lado desse chinelo 44
pode representar um perigo mortal para as ninhadas da criação.
 É um predador insaciável de filhotes e se atrai para o seu quintal
buscando  pelas sobras dos coxos galinhas, ração ou milhos.

















As cobras podem se tornar um perigo bem real para qualquer criação de aves.
Especialmente as sucuris e outras cobras de grande tamanho como essa cobra vermelha






terça-feira, 10 de junho de 2014

VENENO E AS PLANTAS VENENOSAS




Toda galinha é na verdade um voraz devorador de vegetais de todos os tipos.
 Mesmo quando eles não comem bicam e destroem as plantas
 e tudo que possa ser verde...

                                 













Esta aqui é conhecida como planta perigosa por ser tóxica.                                                                           é chamada de comigo ninguém pode                                                                                                             e talvez seja uma planta que é melhor não ter em casa.                                                                                 Um galo não poderá saber que tipo de plantas que tem ao seu redor.                                                         q nem quando pode e quando não pode ser consumida.                                                                                 
                                                                                











Aqui vemos um tipo de planta muito apreciada como enfeite ...
 Mas acontece que dessas e parecidas, a galinha costuma comer até os talos.
 As folhas são nutritivas sei lá. Galinhas adoram destruir.
























Essa PLANTA aqui também parece ser quase da mesma família
daquelas que uma galinha não pode ter por perto  pra evitar intoxicação.

























Essa aqui é uma espécie de folhagem bem colorida muito comum.
Minhas criação destruíam todos os pés que conseguiam  achar.
Tavam sempre mutilando o pé até não ter mais nada.












Este tipo de folhas duras e ressecadas um galo só come se estiver privado a muito tempo de vegetais frescos como alface almeirão. Ou mesmo uma grama bem verde












Quando eu estava criando franguinhos eu tinha o costume de cortar e fatiar
Em grandes quantidades e pelo menos três vezes ao dia vários tipos.
De todas as espécies de folhas que eu conseguia encontrar.
  São importantes fontes de vitaminas. Essa aqui eles gostavam muito.

































Plantas assim coloridas são muito apreciadas para ser cultivada como ornamental.
Sem absolutamente nenhum senso estético, um galo bica e estrava o vegetal.
Mesmo que não vai conseguir comê-lo...
Uma coisa que galinha adora é devorar o tronco da bananeira...


































quarta-feira, 28 de maio de 2014

NOÇÕES DE ÉTICA

Para a criação e para a vida.

Quando alguém quer comprar um galo, pretende poder confiar na sua raça.
Tem que ter uma linhagem pura, uma família de boa procedência .
Acima de qualquer suspeita.
Sempre que eu vendia algum animal. EU SABIA o pai e a mãe deste frango.
SE PUDER ANOTAR AS CRIAS E RECRIAS NUMA TABELA OU PAPEL.
MELHOR AINDA.











































































Nunca vender um galo com defeito ou sabendo que seja ruim.
Essa é a receita do sucesso...
Tem gente que se faz de esperta mentindo ou vendendo algo ruim pras outras.
Uma galinha doente ou defeituosa pode queimar gravemente a sua criação no mercado.
O que vale mais ? O bom nome do criador ou uma vantagem em cima de uma fraude ?
se o galo é filho de fulano vale mais, então nunca vender mentindo a raça do animal.
Querendo se beneficiar de alguma linhagem famosa pra se valorizar.













Quando vender ir anotando pra quem vendeu pois tem metidos a esperto que
falam que a sua raça foi ele que criou para se promover e revender caro.
Também palavra de criador tem que ter um valor só.
Se um bicho é bom fale que é bom, se ruim falar que é ruim.
Muitos só te vendem os que sabe que num tem a menor qualidade.
Outra coisa, quem põe o valor é o dono do animal.
Num tem nada pior do que um cara que vem na tua casa e seu galo vale 100
mas o espertinho vem te dizer que só vale 20. Só pra pechinchar.














Eu sempre comprava franguinho e franguinha bem novo e terminava de criar em casa.
Porque era mais barato e não tinha como o criador já ter testado e estar vendendo por ser ruim.
Não adianta falar em valores porque cada um tem um preço na cabeça.
150 até 500 reais está valendo por aqui.
Mas é preço meio caro um galo, muito caro uma galinha. E é um absurdo falar em franguinhos
com um preço desses.








Uma coisa que todo mundo sabe que seja errado é apostar em jogo.
 rinha de galo também se inclui na categoria.
Mas se apostar nunca seja mau perdedor e nem mau pagador...
muita gente acaba tendo um mau nome na praça...
Por ninharias e merrecas perdidas e não pagas...






sexta-feira, 23 de maio de 2014

MUTILAÇÃO ! CORTAR OU NÃO CORTAR AS ESPORAS


Todo galo de briga tem a partir de certa idade, umas pontas nas pernas.
 Essa espora cresce durante toda a vida do animal. Nunca param...
É normal para qualquer ser humano cortar as unhas.
 E tem muita gente que acha é uma mutilação contra o galo, cortar e
retirar as suas esporas.
  Mas acontece que quem pensa assim, padece de uma falta de visão !
  Imagine você que um galo na flor da juventude, só possui dois botãozinho
 de esporas, rombuda e sem pontas.
Ele pode cruzar à vontade sem correr o risco de machucar a galinha.
Mas pode ser que ele deteste franguinhos ou pintinhos e queira espantar dando
 uma pernada.  Não é incomum num terreiro uma galinha se embolar numa briga 
com uma colega e vir o galo separar essas duas carniça uma da outra.Com puadas.
 Este galo pode ir para o quintal de alguém. Ou mesmo brigar com algum que escape
 ou caia da gaiola. Já vi acontecer muito caso assim até na minha criação.
Agora eu pergunto, vale a pena correr o risco de manter a espora do galo
intacta e grande. Para depois perder pintinhos, frangos e matrizes por causa desse luxo ? 
 Acontece muito de o galo com a espora comprida errar a pernada e furar a própria 
canela com as pontas. Pode ficar até manco por si mesmo, sozinho.
 Prefiro fazer a higiene e cortar geral as esporas da galaiada na mesma hora !



Essas esporas assim cumpridas servem só como um exemplo pra rasgar as galinhas.
Quanto maior e mais pesado for o galo maior é o estrago que acontece na criação.









Como que seria pra gente cortar a espora de um galo, qual o jeito mais fácil ?
 Bem simples, pega o combatente no colo, segure na mão esquerda nas pernas dele
 e depois usando uma serrinha velha de cortar metal, você ai esfregando sem muita força.
é só medir pelo tamanho de uma unha humana a distância o tamanho para cortar.
 Nunca corte rente a perna pode ser fácil sangrar e demora a cicatrizar.
Uma serra nova corta bem mas corre o risco de sangrar. E tem que usar sem o arco
Passe o álcool pra desinfetar a serra bem usada e sem ferrugem.
Cuidado pra não forçar o último pedacinho lá em baixo pois desbeiça e pode até
 sair uma gotinha de sangue.
Se sair, você molha um algodão no barbatimão e segura sobre o corte até secar.
  Não deixe o galo fazer artes nem brigar no dia do corte.
Se puder passar 4 dias preso em passeador é melhor.






Se as unhas do galo crescem demais corte também, já vi galinha rasgada pela unha
do galo devido ao peso do galo ser quase 5 quilos ou mais.
Em caso de rasgar você pega a agulha e costura na mesma hora. 
Nunca deixe para depois que a pele pode morrer e romper os pontos.







O bico também pode crescer demais e ficar com defeito, mas curar é muito simples.
Certa vez um patinho que estava até sem comer, eu fui chamado lá e queimei
 o sabugo do bico dele com o cabo de uma colher aquecida em brasa no fogão.
A ponta debaixo era muito maior e o bicho nem comia mais, tava magrinho.
 Eu fui queimando aos poucos até igualar as duas partes.
Ele era até menor do que os outros irmãos já.
O galo quando quebra o bico eu lixava para igualar, com uma lixinha de unha.
Essa técnica também funciona um pouco pra quando a galinha come penas.
 Mas isso sim eu acho que é uma mutilação contra o animal. Tirar a ponta do
bico só pra evitar que a ave fique bicando os penugens nascendo no pescoço do galo.
Mas o pior é que os galos gostam e deixam elas puxar...



























O importante no bico não é se ele está bunito ou feio. Apenas é preciso se certificar de que ele está cumprindo a sua função.  Tem que possibilitar ao galo comer sem dificuldades.
 E segurar bem a galinha na hora de uma cruza.
 Tem que estar em condições de morder com firmeza o que ele tentar bicar...












Também aparece uma doença estranha que faz uma ferida funda,
bem na junta da perna do galo na parte interna.
Ela cria uma casca dura e preta bem ali. Num ponto nevrálgico
onde ficam os tendões e os ligamentos mais importantes.
Às vezes a pereba cresce de machucar em brigas e às vezes é sozinho.
Vem do nada!
 Não adianta tentar querer arrancar na marra a casca.
Sai sangue e dói muito a ponto de um galo nem querer andar mais.
Ficar até meio manco.  Eu curei dois galos com esse problema usando
 apenas uma pomada de penicilina G até que se curasse a ferida... 







É nessa parte realçada que aparece aqui, que surgem as cascas e feridas.
Uma casca preta e dura nas escamas da canela junto da pele...
O problema aumenta até se agravar de verdade.

















Existe a pena encravada que vai inchando e crescendo dentro da pele do animal.
Pra essa pena vale furar com uma agulha e retirar o inchaço até arrancando a pena.
Eu tinha uma galinha com uma pena teimosa dessas no pescoço que toda muda
que a galinha fazia ela encravava.
 Daí eu tinha que pegar e furar pra sair pra fora totalmente.
 As vezes era uma pena mal formada que eu até tinha que arrancar.




















                                    

Um corpo forte e bem formado, na galinha índia sadia o corpo parece um tanque blindado.
Boa altura e muito peso só se consegue em um animal que seja bem cuidado...
Eu vivia tendo que separar brigas e resolver conflitos.
Hoje em dia não vejo mais aquele tipo de feridas que havia nas brigas das galinhas.
Essa aqui era criada solta, andando o dia todo, faz exercícios.
Vivem mais sadias que animal preso.


O OSSO APARENTE O " RUBI " DAS ASAS DO GALO




Toda galinha tem nas costas das suas asas os mesmos ossos.
E o galo de briga também costuma ter.
 Só que pelo fato de as penas serem um pouco mais ralas
do que são em outras raças.
 Essa pontinha que é uma bolinha do osso da asa, é a junta.
Ela aparece pelada e de tanto tomar o sol ela fica avermelhada.
Todo galo saudável tem que ter essas marcas vermelhas no local.
Já vi por aqui na imprensa falarem que aquilo é uma ferida !
Pura besteira !  Apenas uma pele que ficou vermelha de sol além
de ser bunito na ave devia ser evidente que não é ferimento algum nem cicatriz.
Galo que jamais brigou na vida desde que nasceu também tem aquele " rubi" ,
 um de cada lado das costas. E as galinhas também tem...



                                   







Também existe a cicatriz na asa, que já é uma marca de uma área sem pena.
Fica muito vermelha essa área e a pele costuma ser mais fina e lisa.
Mas acontece que esta cicatriz é rara, Eu tive um galo Tuso que era aleijado.
De tanto brigar com um franguinho da mesma idade o filhote de uns três meses fere a sua
asa até ao ponto de descarnar e ofender o nervo e os ossos, disso resulta que uma asa fica dura.
É uma marca que só os mais raçudos e que defendem bem a cabeça numa briga vão ter...
Eu tive uma galinha que era feríssima em arrebentar as outras, que tinha uma marcona dessas.
Em final da década de 80 era muito comum o galo ter a marca, mas em galinha era muito raro.
Hoje em dia é mais raro ainda porque as raças de hoje são menos teimosas, filhotes brigam pouco.
Logo algum dos irmãos desistem de se enfrentar. Não chegam a machucar a serio.
E basta cuidar que não acontecem as brigas e ferimentos. Separamos e prendemos os filhotes.
E eu dizia que pela briga da galinha aquela era a melhor galinha do mundo.
 Pois nenhuma galinha que a gente punha na frente da minha amarelona aguentava brigar com ela muito tempo. Logo já saía corrida e quem ficava era arrebentada de um jeito...
  Não é uma pena dizer isso?  Mas é fato que o padrão de qualidade das raças combatentes aqui do estado decaiu muito com o correr do tempo, não se fazem mais galinhas como as que eu tive antigamente. 
Existem as raras e nobres excessões...





         











Reparando bem um dos indícios de pureza da raça é esse galo,
que nunca foi operado e vai ter esse pouquinho de pele em excesso sob o ouvido e
nem ter nada de pele sobrando por baixo do queixo.
Crista pequena e bico forte e curvado.  Exemplo magnífico de uma genética
superior .  Ainda franguinho novo e já é rei do terreiro, que já canta, cruza.
Uma das boas características da raça do galo índio é a precocidade...
















Esse olhar hipnótico e ameaçador é uma das maiores amostras de sua
personalidade e raça...
 Já vi galo índio avançando em cachorro.  Galinha choca expulsando gato do quintal.
E dentro do ninho uma galinha Raça Cinturão-de-Ouro tava lutando com um gambá!
Uma vez meu galo deu uma esporada numa grande borboleta pensando que era gavião.
E pega numa galinha e faz ela gritar no quintal, pra tu ver o que acontece...
 Esses corajosos combatentes também não tem nenhum medo de gente.
 Pulam e mordem como feras, alguns deles.  Mas em geral são animais magníficos...
Alguém diz o contrário ?






DOENÇA : UM CALO NA PATA E OLHO DE PEIXE





Por aqui em toda parte a gente costuma chamar de puva
qualquer galo que tenha a cor cinzenta pelo corpo.
Então existe o puva vermelho, puva amarelo. Puva preto.
 E nasceu uma vez na minha criação um raríssimo puva prata.
 Acho que aquele meu franguinho inventou aquela cor...
Eu nunca tinha visto um cinza prateado tão bunito igual aquele...




















  Não tem um bicho mais bagunceiro que o tal que a gente chama de galo de briga.
 Ele voa, pula pra onde não deve.  Entra na onde não deve.
 Até vidro eu já achei dentro de moelas de alguns.
 Tem que trocar sempre a espuma porque a natureza dele é fazer bagunça.
 Destrói a  almofada e esfarela a espuma, faz sujeiras e tal.
Em matéria de galos, higiene é saúde...















E uma das grandes coisas que mais ofendem o galo em sua saúde
é quando tem alguma ferida ou um calo na almofadinha do pé.
 Acontece que ninguém funciona pra nada com dor em alguma parte.
Este galo tem que ser preso na gaiola e o assoalho tem que estar
estofado com espuma.
Daí passa o sebo de carneiro, que aqui a gente usa pra quase tudo.




O SEBO DE CARNEIRO é um remédio natural muito usado por aqui.
A gente esfrega o sebo na pata e na perna para ferimentos como batidas, pancadas.
 Ou na cara e nos olhos do galo como se fosse uma espécie de pomada.
É um bom cicatrizante e lubrificante, pra uma pele ferida não se ressecar,
 ou para os olhos não ficarem colados após machucarem demais numa briga.
Não pode ter sal nem outras impurezas que podem estragar o remédio.
Em caso de se estragar e cheirar mal ou ficar mofo, o melhor é jogar fora...









Uma das boas histórias que conto em meu livro é da vez que eu salvei a vida de um frango
usando o sebo de vaca.
 Nunca eu tentei empregar  para substituir o uso do sebo de carneiro com o sebo da vaca.
Mas esse franguinho de quase 4 meses teve uma infecção intestinal.
Não comia nada e só digeria os líquidos em épocas de muito frio por aqui.
Eu fiz ele comer junto com as comidas, meia colher de sebo de vaca em cada alimentação.
Passou pelos portais da sombra da morte esse meu frango. Já tava só os ossinhos.
Mas por fim se salvou após duas semanas de sofrimentos com frio e sem comer...
Era só larva de tenébrio molitor que ele bicava, e só o sebo era que ele digeria do papo.
















Notem a poderosa coxa tosada desse galo puva.
Mas pra cuidar da saúde da sola de seus pés foi preciso estofar o piso.
e prender na gaiola. Ele solto dorme empoleirado e pra descer
machuca a pata. Daí fica mancando e o dono não sabe porque.
 Esteja certificado de que o seu chão é macio e que não tem um obstáculo
 ou objeto que as galinhas do poleiro podem cair em cima quando
descem de suas camas onde ficaram toda a noite.
Nada de deixar galinha dormir em árvores  a 3 metros do chão...
Já acorda machucada e passa o dia todo mancando.
Se um galo está sem asas prenda pra não se machucar caindo mal.
E nunca se corta a asa de uma galinha sem uma boa razão...








Próximo desta bagunça aqui, ficava um puleiro.
Lugar cheio de quinas e cantos vivos onde um galo pode quebrar a pata e se cortar.
Correndo o risco de ficar até manco.
 Não parece uma boa área para pousar de madrugada
e menos ainda meio no escuro quando as aves acordam.
Fique observando como é que descem do puleiro as suas galinhas um dia, só pra ver.












Em caso de cair de uma altura muito grande, essas pedras britadas vistas aqui
poderão se tornar em um verdadeiro veneno.
 Existe um tipo de inchaço que aqui a gente chama de cajá, bem na sola do pé.
Aquilo dói bastante e incha.  E depois jamais sara até aleijar o bicho duma vez.
Já vi muito galo bom que ficou inútil por ter ferida incurável nos pés.










UM POUCO MÉDICO UM POUCO ADIVINHO




Existe um tipo de verminose que o danado se instala no canto do olho da ave
e fica nadando no liquido. Pra acabar com esse é difícil.
 Os ovos caem na terra espalham geral a doença.
Vermifugar periodicamente a criação é o que ajuda no controle.
O verme adulto eu pingava colírio para atordoar o verme e esfregava 
de leve o papel higiênico e retirava a lumbriguinha do olho.



                             
    Se esse aqui tivesse esse tipo de doenças seria fácil de notar no detalhe,
os bichinhos nadando no cantinho da frente de seu olho...
  É importante ter atenção para manter a saúde da criação.









Sarna nas canelas não é sinal de velhice não, é uma doença causada por um ácaro.
um bicho da família do carrapato sei lá.
 Esse bicho é microscópico e muito difícil de matar. 
Tentei óleo de soja com enxofre e não adiantou.
 Óleo queimado de motor de carro funcionou, mas é muito forte e tóxico.
Imagine quanta substância nociva que tem aquilo, pode fazer mal para a ave.
O melhor é nunca prolongar demais o uso...








Para a berruga da pele eu deixava ela ficar madura, pretinha e secar por fora,
 daí eu arrancava a casquinha e queimava com um preparado de álcool com a casca 
da árvore conhecida como barbatimão.
Cicatrizante muito bom e também desinfetante esse preparado que a gente usa por aqui.
Coloquei no meu remédio a casca fervida e crua. Fumo preto cortado, cânfora, mertiolate.
Metade fervido fervido e pouco mais da metade de puro álcool inflamável pra não azedar.






Em caso de perna quebrada tem que colocar uma tala ou imobilizar como gesso.
Eu cortei um canudinho de bambu amarrei na canela de uma galinha que quebrou
e ela ficou imobilizada por um mês. Sarou mas não ficou cem por cento, 
na época não tinha internet fácil e nem recursos médicos pra gente recorrer.



Em ferimento de cortes e aberturas na pele, com uma agulha simples de costura
 e uma linha de nylon eu fechei muitos cortes nos meus animais.
 Desde franguinhos essa minha raça de barbudos já se rasgavam brigando.
Foi uma boa época aquela, tinha tanto franguinho que não tinha nem o que fazer.
Troquei alguns, vendi outros.  E todo mundo gostava.




Pra uma amputação de dedos, a minha galinha tinha uma ferida, um tipo
de olho-de-peixe no dedinho de trás que não havia meio de curar.
 Eu então amarrei uma linha apertando muito forte na junta daquele dedo.
Depois de alguns dias a carne daquele dedo ficou ressecada e morreu.
Tempos depois eu cortei a ultima ligação da carne e ela sarou e logo 
não teve mais problema com o dedinho que doía e fazia ela mancar.





Casos de olho machucado é o que mais acontece, na hora que machuca é
bom lavar com a água boricada e colírios.
Depois acompanhar toda a recuperação passando remédios pomada oftálmica 
impedindo de dar bicheiras ou de arruinar.
Se for um caso de ferimento com brigas o melhor é passar sebo de carneiro
até mesmo dentro do olho sem dó.
porque o galo ferido tem febre e o olho colado super aquece e fica branco.
 Parece que ele fica meio cozido, sei lá. Pode até deixar um galo cego.

 
                                          

Não tem nada que me deixava mais Chateado do que ver um olho tão bunito
quenem esse aí ficar cegueta por causa de um descuido meu na criação...
























Para acabar com piolhos de galinha o talco anti pulgas é bastante indicado.
Eu queimava a palha de um ninho.  Acendia um jornal e passava na caixa 
e punha o talco nas penas na galinha.
Principalmente quando estava perto de saírem os pintinhos da casca.



Pra falta de cálcio nos ovos das galinhas poedeiras é bom fazer
 uma suplementação com pó de ostras. Pode ser comprado em 
qualquer casa de ração por aqui.
Eu fazia umas pílulas com trigo e pó de ostras, umas bolinhas
 que eu dava no bico da penosa duas vezes ao dia, e foi assim,
até que curei ela da falta de casca nos ovos.
 Jamais alimente com casca de ovos ou ovos a sua criação.
Uma galinha viciada ensina as outras e nunca mais vai perder o vício.
Ela choca o ovo dela e come os das outras...